Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
A TECEDURA DO CAOS

A TECEDURA DO CAOS

Teatro & Arte | Dança

T. M. Joaquim Benite

Sala Principal
Classificação Etária
Maiores de 6 anos
Bilhete Pago
Todas as Idades
2018
jul
13
a
2018
jul
14
Realizado

Duração

60 minutos

Promotor

Teatro Municipal Joaquim Benite

Breve Introdução

Entre Janeiro e Março a Companhia Nacional de Bailado juntou-se ao Teatro Maria Matos e ao Teatro São Luiz para dedicar um ciclo ao percurso de 20 anos de Tânia Carvalho. Para a coreógrafa, remontar algumas das suas peças mais antigas significou, de certa forma, colocar-se também no papel de espectadora: Ver de repente uma peça antiga montada em poucos dias torna-se surpreendente. A tecedura do caos, criada em 2014, entra em diálogo com a Odisseia, de Homero. Assente na ideia de regresso e de reencontro, a obra faz contrastar o desejo de Ulisses em regressar a Ítaca com os sucessivos obstáculos que se lhe colocam. Em cena, os bailarinos parecem utilizar gestos que precedem a consciência: a escansão dos seus movimentos implica que a emoção se dê antes de tudo o mais. E que a dança não procure esquivar-se à sua vocação divina. Para Tânia Carvalho, criar é tão simples que se torna complicado.

Dos domínios da coreografia, Tânia Carvalho transporta-se frequentes vezes para a composição musical. Propõe-se como uma artista cuja vontade de expressão não se esgota numa só linguagem. As suas criações vagueiam pelas sombras, pela vivificação da pintura, pelo expressionismo e pela memória do cinema. Assim, ao longo de quase duas décadas, Tânia Carvalho vai fazendo o seu caminho: criterioso e cada vez mais multidisciplinar.

Ficha Artística

Direcção e coreografia de Tânia Carvalho

INTERPRETAÇÃO:
Artistas da CNB
MÚSICA:
Ulrich Estreich
FIGURINOS:
Aleksandar Protic
DESENHO DE LUZ:
Zeca Iglésias
CENOGRAFIA DE LUZ:
Jorge Santos
REMONTAGEM:
Marta Cerqueira

Transportes Públicos

Metro Sul do Tejo
TST

Partilhar

Serviços Adicionais

Veja ainda:

Verdi que te quero Verdi

Teatro & Arte | Infantil

T. M. Joaquim Benite

Sala de Ensaios

Gisela João

Música & Festivais | Concerto

T. M. Joaquim Benite

Sala Principal